SENTANDO NA PICA DO PAULISTA



Já fazia meses que estava querendo sair com um paulista malvadão, cafuçu, gostoso e maconheiro. Ele fazia meu tipo, até que um dia ele veio em minha casa para beber umas cervejas e trocar umas ideias e tal.

O nome dele é A.P, veio de regata branca e começamos a beber. Ele só ficou de olho na minha bunda e vi que o pau dele estava duro. Acendeu um baseado e foi até a janela onde eu estava e ali ele me agarrou e deu um beijo. Chupei a boca dele com vontade. Ele tirou a pica pra fora o que já estava babando de tesão e me pôs de quatro pra mamar. Engoli até o talo aquela jeba preta e cabeluda e ele gemia de tesão.

__ Chupa essa rola viadinho de porra, não é disso que você gosta, putinha?!

Aquelas palavras me enchiam de tesão. Eu mamava com vontade, pois há tempos queria aquele bofe e me deu mais tesão quando ele acendeu outro cigarro e pediu pra mim por a língua pra fora que ele ia bater a pica nela e ele esfregava aquele cacete no meu rosto.

__ Chupa tudo bichinha da porra, que vou... vou arregaçar esse cuzinho.

Fomos para o quarto e ele abaixou minha cueca e começou a chupar meu cuzinho, eu gemia de tesão. Colocava a língua e depois sugava meus mamilos com força, que ficaram doloridos por alguns dias. Em seguida ele pediu que eu colocasse a camisinha nele e meteu sem dó no meu rabo, que estava até piscando de tesão. Ele pediu que eu abrisse as pernas que ele queria meter de frente, mais que depressa abri as pernas todas para ele e a vara entrou até o talo, senti aquelas bolas cabeludas. Eu urrava de tesão e ele dizia com cara de safado:

__ Hoje você vai ser minha putinha, você não gosta de pau, então toma!

Adorava o que ele me falava. Depois fomos para a sala e ele pediu que eu sentava na jeba dele. Sentei com vontade naquela pica deliciosa. Depois ele gozou no meu peito, ele jorrava porra em mim, me lambuzando todo.

Depois ele dormiu em minha casa, após colocar um calção de nylon, que no outro dia acabou esquecendo e agora todos os dias eu cheiro o calção dele.


Nenhum comentário:

Postar um comentário