CONTO ERÓTICO

         
Sentando na rola do paranaense




Já fazia meses que estava querendo sair com um paranaense malvadão, cafuçu e gostoso. Ele fazia meu tipo, até um dia ele veio em minha casa para beber umas cervejas e trocar umas ideias e tal.
O nome dele é D.A.P, veio de regata branca e começamos a beber. Ele só ficou de olho na minha bunda e vi que o pau dele estava duro. Acendeu um cigarro e foi até a janela onde eu estava e ali ele me agarrou e deu um beijo. Chupei a boca dele com vontade. Ele tirou a pica pra fora o que ja estava baband de tesão e me pôs de quatro pra mamar. Engoli até o talo aquela jeba preta e cabeluda e ele gemia de tesão. "Chupa essa rola viadinho de porra, não é disso que você gosta, putinha". Aquelas palavras me enchiam de tesão. Eu mamava com vontade, pois há tempos queria aquele bofe e me deu mais tesão quando ele acendeu outro cigarro e pediu pra mim por a língua pra fora que ele ia bater a pica nela e ele esfregava aquele cacete no meu rosto. "Chupa tudo bichinha da porra, que vou vou arregaçar esse cuzinho".
Fomos para o quarto e ele abaixou minha cueca e começou a chupar meu cuzinho, eu gemia de tesão. Colocava a língua e depois sugava meus mamilos com força, que ficaram doloridos por alguns dias. Em seguida ele pediu que eu colocasse a camisinha nele e meteu sem dó no meu rabo, que estava até piscando de tesão. Ele pediu que eu abrisse as pernas que ele queria meter de frente, mais que depressa abri as pernas todas para ele e a vara entrou até o talo, senti aquelas bolas cabeludas. Eu urrava de tesão e ele dizia com cara de safado: "Hoje você vai ser minha putinha, você não gosta de pau, então toma". Adorava o que ele me falava. Depois fomos para a sala e ele pediu qe eu sentava na jeba dele. Sentei com vontade naquela pica deliciosa. Depois ele gozou no meu peito, ele jorrava porra em mim, me lambuzando todo.
Depois ele dormiu em minha casa, após colocar um calção de nylon, que no outro dia acabou esquecendo e agora todos os dias eu cheiro o calção dele.





O Fofinho e o maconheiro

          


Tenho 23 anos, sou alto moreno claro bem fofinho (nao sou obeso, mas sou bem fofo). Tenho uma bunda carnuda e grande que chama atenção dos caras mais atentos.
No meu bairro onde moro há 1 ano e meio já consegui dar pro negão maguila umas 5 vezes já, ele virou quase meu marido. Sempre que passo no bar, ele me vê e me segue até em casa pra me fuder durante horas. Mas esse conto é de outro cara que se interessou por mim. Eu estava voltando da faculdade de noite, passando no cruzamento de ruas quando vem um carro bem velho, acho que era uma Parati daquelas anos 90 com um som alto e o vidro esfumaçado. Quando fui passar o carro acelerou, então parei e o carro tambem parou, ficamos naquele impasse até que a janela se abre e consegui ver lá dentro em meio a fumaça um rapaz de uns 28 anos mais ou menos, o cheiro de maconha que vinha me fez ficar tonto. Mas o que mais me chamou atenção foi que ele estava sem calças, a maravilha que eu vi me fez ficar hipnotizado. O pau mole do rapaz esbarrava no banco do carro pra voces terem ideia.. e tinha um sacão enorme também, reparei que estava depilado. Ele me chamou pra pedir informação:
- É nessa rua que chego na quadra de esportes?
- Sim, é só voce pegar essa rua e dobrar a esquerda duas vezes seguidas que voce consegue ver..
Ele me deu uma olhada meio estranha, estava muito chapado falando meio mole mas olhou pras minhas coxas que eu vi. Eu vestia um moletom branco e uma blusa de frio, estava de mochila e bem simples. Ele arrancou com o carro e eu segui meu trajeto, faltava duas quadras pra chegar em casa. Quando eu estava abrindo o portão, levei um baita susto pois ja eram 23:00, e era o mesmo carro que dei a informação, daquele rapaz gostoso e pauzudo. Meu cu deu sinal na hora e automaticamente se dilatou (quem é passivo assumido sabe o que é isso). Ele desceu do carro, agora com uma bermuda da Mormai e percebi que estava sem cueca.
- Cara, não achei a quadra de esportes..
- Que pena, tenta de novo porque é exatamente onde eu f..
- Ei gordinho.. nao percebeu que to dando uma desculpa? Segui vc até aqui porque vi que vc olhou meu pau desejando!!
Fiquei pasmo na hora, alguem podia ouvir, pois em cima da casa ainda tem mais dois andares e alguem podia estar na janela. Fiz sinal de silencio pra ele e falei baixinho:
- O que vc quer?
- SEU CU!!! - ele deu um berro muito alto.
- Seu palhaço- xinguei ele alto tambem - Falei pra voce falar baixo..
- Então me leva pra sua casa que eu falo baixinho… no teu ouvido, susurrando putarias e ao mesmo tempo arrombando teu cuzinho com meu cacetão. A gente ainda aproveita e fuma um beck, o que tu acha?
Meu pau ficou durão na hora, ele percebeu e se aproximou.. eu recuei e abri o portao deixando-o entrar. Quando chegamos na sala, ele já foi logo sentando no sofá e perguntou:
- Tem uma cerveja.
- Tenho.
Fui na cozinha buscar uma long neck pra ele, quando voltei ele estava de pau duro dentro da bermuda. Entreguei a cerveja sem falar nada, e ele puxou papo, reparei que ele gostava muito de conversar:
- Meu nome é Marcos, sei que tu nem perguntou.. de tão safado que é, ia me dar o rabo sem saber nem meu nome. Isso que é piranha!!!
Tirou do bolso, um kit beck e começou a enrolar um na minhaa frente, e de pau duro na bermuda. Falei que ia tomar um banho antes e ele nem ligou, nao quis ir junto também.. No banho imaginei mil coisas, mas achei ele meio paradão talvez por causa da maconha que deixava ele lerdo. Meu cu estava aceso, piscando incontrolávelmente, embora ele fosse paradão era muito lindo, barbinha por fazer, magro, alto, cabelos e barbinha castanha clara, pelinho na barriga e um pau que devia ser grande e com poucos pentelhos.Lavei meu cuzinho pensando nele o tempo todo, meu pau babava de tao duro que ficava. Fui para meu quarto e vesti uma cuequinha branca e pequena que ficava enfiada no meu reguinho fofo, uma camisa branca também e só.
Quando voltei pra sala, ele já estava estourando a bomba, o beck! Me passou, fumei bastante com ele e fiquei bem chapado também. Nisso ele me levou pra cama, me segurando pela cintura e me jogou na cama. Tirou a camisa, pude ver aquela barriguinha com poucos pelos e nisso ele abaixou o short sem nem fazer mistério, e o pau semi-duro pulou balançando. Sério, só semi-duro já tinha uns 17cm.. imaginei a tora no meu rabo e nisso meu cu começou a piscar muito. Estava frio e nos cobrimos com um edredom, e lá por baixo senti ele acariciar minha bunda enquanro me beijava todo.. beijou meu pescoço com muito amo, percebi que ela mega carinhoso. Lambia meus peitos com muita vontade, eu gemia de tesão e constantemente ele pegava no meu pau pra saber se eu estava gostando, é lógico que eu estava!!! Passava a barba em meu péscoço com muita calma, foi quando vi ele molhando com cuspe os dedos.. e começou a bolinar meu cuzinho, sem enfiar.. aquilo me deixava louco, porque a maconha aumenta a sensibilidade, então imagina meu cu pegando fogo, ele até comentou:
- Nossa, nunca vi um cu tão quente como o seu!!!
Nisso, ainda embaixo do edredom, ele deitou em cima de mim e senti na minha barriga algo muito grosso e grande, o pau do Marcos. Nisso me arreganhei todo abrindo as pernas de frango e ele desceu tirando minha cuequinha branca e me colocando de bruços:
- Agora vou xupar sua bucetinha sua puta!!
Apertou minha bunda com força e enfiou a cara no meio, roçava a lingua, a barba e até o nariz no meu cu.. eu me sentia uma verdadeira mulher nas maos desse cara, nunca pensei que ele fosse tão habilidoso. EU gemia bema lto de tesão e ele ficava louco.. fudia literalmente meu cu com sua lingua que tambem era enorme.. Dpois me colocou de quatro, fechou as minhas pernas deixando o rabo bem empinado e começou a bater o cacete no meu cu que ia se abrindo.. cada batida forte daquela rola pesada meu cu se dilatava mais ainda.. ele estava me deixando pronto!!
Eu peguei aquele cacete, que agora pude ver.. tinha uns 19cm e era bem grosso, e tinha pele por cima da cabeça que eu fiquei brincando com a lingua, puxava e voltava pra cabeça..
- quero comer seu cu sua putinha gorda, seu gordinho safado… adorei voce!!
Então ele deitou de ladinho atrás de mim, pegou o KY e passou no meu cu enfiando 2 dedos facilmente no meu cu e eu falava - mete em mim gostoso marcão, enfia esse pau no meu cuzinho..
Ele fez com muito carinho enfiando pouco a pouco, de repente atolou o pau no meu cu mas nao doeu, eu estava tao excitado que aquilo quase me fez gozar.. - nao sente dor no cu sua piranha?? - ele falava! E começou a bombar no meu cu de ladinhos, eu com as pernas fechadas e bunda empinada pra ele, segurava pelas minhas dobrinhas que tenho do lado e socava forte na minha bunda grande e pronta pa receber o cacetão dele.
- Seu cuzinho relaxou? - perguntou ele
- Lógico, com esse cacetão no cu quem nao relaxa??
- Então ta na hora da parte dois!!
Me assustei quando ele disse aquilo. Jogou o cobertor pro canto, ja nao preciasava mais porque estava muito calor naquele quarto. Me colocou de quatro com o cu empinado e começou a cavalgar pesadamente sobre mim. Os estalos eram muito barulhentos enquanto ele praticamente pulava em cima de mim, e eu gritava gemendo de dor e prazer pois o pau dlee batia la no fundão e meu cu nem se fechava mais. Nós fizemos sem camisinha mesmo e la dentro eu sentia a cabeça dele atravessar outra entrada.. meu cu estava todo babado de tesão. Ele tirava o pau e colocava de novo e eu nem sentia mais, meu cu estava arregaçado.
Ele sentou-se na cama e pediu que eu sentasse nele, sentei de prontidão enterrando o cacetão no fundo do meu cu. E ficamos assim mesmo sentados de frente pro outro, eu passei os braços pelo seu pescoço e ele na minha cintura. E nisso ele me movimentava lentamente, me acendia um fogo no cu, um calor que ele sentia.. e virava os olhos:
- CARALHOOOO NUNCA COMI UM CU ASSIM!!!
Começou a gritar e me abraçou bem apertado em comendo devagar, eu gemia muito e falava putaria no pé do ouvido de Marcos, que eu nao via mais seu olho… ele se revirava de tanto tesão. Daí ele fez algo inesperado, me beijou.. de lingua e tudo! Me beijava, lambia meu pescoço e meus peitinhos.. falava que eu era o gordinho da vida dele, e que por isso que amava os gordinhos, sempre dão gostoso.. aquilo tudo ia me excitando e enquanto isso ia me socando fazendo-me pular em seu colo involuntariamente.
Quando ele me apertou e me beijou nao teve como, comecei a pular no pau dele.. quase saia a cabeça pra fora e eu sentava de novo e ele me beijava, meus gemidos abafados pelo beijo, nisso ele anunciou a porra.. meteu fundo em mim e senti o leite quente invadindo meu interior e gozei junto sme encostar no pau, só de ralar na barriga sarada dele meu pau esporrou muitos jatos de porra com o pau dele cravado no meu rabo..
Meu cu cuspiu a porra pra fora sem eu querer e ele nao se fez de rogado, lambeu minha bunda toda com sua porra e enfiou a lingua no meu cu arrancando mais porra de la de dentro. Acabados, acendemos mais um beck e fumamos. O pau dele babado de porra e lubrificação do meu cu eu chupei tudo e engoli, como boa puta sempre faz ao seu macho.
Se quiserem se comunicar comigo adicionem
Beijos no pau de vcs!



        Saindo na calada da noite com um maconheiro


Zayn, do One Direction, acende cigarro de maconha em carro

Numa certa noite, estava doido pra chupar um pau. Quando aí surgiu um cara que estava afim de sair. Já era tarde da noite e ainda estava no chat e encontrei um cara que tinha local e era ativo. Ele queria que eu fosse no trabalho dele e saí na calada da noite e fui topar com o cara. Chegando lá, o cara estava esperando na porta e pediu que eu entrasse. Um cara forte,bonito e sensual... Entrei num quartinho e ele colocou a jeba pra fora e pediu que eu chupasse. Ele começou a fumar um baseado.
Comecei a mamar naquela pica enorme e grossa com vontade e ele pedia que eu chupasse as bolas dele. Ele também tinha umas tatuagens na virilha e eu engolia aquela vara todinha, que enchia minha boca. Eu pirava de tesão... 
Mamei a vara do cara até ele terminar de fumar o back e depois ele pediu que eu colocasse a camisinha nele e sentei naquela vara grossa. Ela latejava e começou a penetrar bem gostoso. Eu gemia de dor e tesao e ele bombou umas cinco vezes e em seguida gozou que encheu a camisinha de porra grossa e quente. Senti ele tirando a vara do meu rabo e senti o calor da porra dele.
Depois ele disse que era casado e tinha 2 filhos e que era a primeira vez que saia com um homem...
Aquele foi o melhor cara que já fiz sexo...


                                
Mamei o maconheiro


Boa tarde galera, o conto a ser relatado é real e aconteceu hoje pela madrugada diaBom eu fiquei sozinho no meu quarto, então passei a maior parte do tempo trancado vendo putaria. Tava com um tesão do caralho tentando encontrar algum amigo pra fuder e dar uma mamada, mas até então nada. Eu tenho uma tara por adrenalina e coisas inesperadas. Quando não encontro nenhum maxo pra me fuder, eu resolvo sair escondido de casa e começo a andar pelas ruas do meu bairro, e é aí que começa o lado bom. Em minha ultima saída, depois de andar sem encontrar nenhum maxo, quando já estou voltando pra casa estou eu passando pela avenida e vejo que na rua paralela a ela vai um cara maxo , gordo, negro bem no estilo pagodeiro sem camisa e percebo que ele mora na rua. No mesmo instante entro nessa rua e ai apresso passo, ele já tava entrando em casa.
Tudo bem passei pela frente da casa pensando que tinha perdido tempo andando pelas ruas na madruga, mas quando dobro a esquina ouço alguem me chamando. Quando olho pra trás lá está ele, no canto e eu me fingindo de desentendido volto e digo : E ai bl?
Ele diz : eae pow, que tu faz andando por ai uma hora dessa, tava bebendo?
Eu : não pow, eu to atrás de beber.
Ele : entao vamo ali no posto, vou soh em casa pegar uma camisa.
O cara era muito grande e tinha cara de safado, mas até então ainda nao tinha falado nada sobre putaria com ele. Ele tava cheirando a alcool entao pensei que talvez ele soh quisesse beber.
Qnd ele voltou começamos a andar pelas ruas escuras do bairro perto de um campo de futebol e ai ele diz:
- E aí tah afim de bebr.
Eu olhei pra ele na mesma hora e disse:
- cara, eu to afim de mamar uma rola.
Ele: É? entao vamo aqui na arquibancada que tu vai mamar meu cacete.
Partimos pra arquibancada mas os refletores do campo atrapalharam ai ele disse uqe sabia outra parte do campo mais escura, fomos pra lá. Eu tava com muito tesao
Eu disse_ mas e se encontrarem a gnt aqui?
Ele _ relaxa vao pensar que a gnt veio fumar.
Chegamos lá e mais na frente tinha um cara e uma mina fumando uma maconha , e entao entramos numa arquibancada que era pequena e impedia que alguem nos visse.
Entao ele preparou o cigarro dele, baixou as calças e mandou eu mamar aquele cacete.
Nossa, o cacete dele era enorme , a cabeçorra mal cabia na minha boca. Ele me fazia engasgar enquanto ficava loucao, queria que ele me fudesse mas ele queria grana e eu nao tinha. Mamei muito, aquele puto safado até qnd ele anunciou que tava vuindo leitinho , tomei muito .. ele parecia um cavalo gozando ..ai tive que voltar pra casa e ele tbm , jah que a namorada dele tava esperando dormindo . Foi bom demais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário